Controle a Diabetes, Pré-diabetes

Controle a Diabetes, Pré-diabetes
5 (100%) 10 votes

Pré-diabetes e Você, Controle a Diabetes

Controle a Diabetes

Pré-diabetes é diagnosticado quando a glicose no sangue é maior do que o normal, mas não alto o suficiente para um diagnóstico de diabetes tipo 2.

Você tem pré-diabetes?

O estudo Diabetes Prevention Program provou que para as pessoas com pré-diabetes, o desenvolvimento de diabetes tipo 2 pode ser prevenida ou controlada por meio de mudanças de estilo de vida. Um índice de massa corporal acima de 24 (ou 22 para pessoas de descendência asiática), uma história familiar de diabetes, idade avançada, fazendo pouca atividade física, e ter tido diabetes gestacional todos aumentam a probabilidade de que uma pessoa tem pré-diabetes e  deve procurar o seu médico para controlar a sua diabetes

Números de diagnóstico

Três tipos de testes do sangue são utilizados para o diagnóstico de diabetes e pré-diabetes. A A1C é uma medida de glicose no sangue média nos últimos dois a três meses. A glicose plasmática em jejum (FPG) testa o seu nível de glicose no sangue com o estômago vazio. O teste de tolerância oral à glicose (OGTT) mede glicose no sangue antes e duas horas depois de beber uma solução de glicose xaroposo.

Diabetes tipo 2, Controle a Diabetes

A diabetes Tipo 2 é marcado por tanto a resistência à insulina (o organismo é resistente à insulina que produz) e deficiência de insulina (o corpo produz alguma insulina, mas não suficiente para superar a resistência à insulina). Uma vez que a insulina é incapaz de transporte de açúcar (glucose) para as células do organismo para o uso como energia, os níveis de glicose no sangue tornam-se elevados. Ao longo do tempo, a glicose elevada no sangue pode conduzir a complicações graves de diabetes tais como retinopatia, neuropatia, e as doenças cardíacas. Não há cura para diabetes mas a diabetes pode ser controlada, as complicações causadas pelo diabetes  podem ser prevenidas ou Controle a Diabetes com os tratamento focados em controlar os níveis de glicose no sangue com uma dieta saudável, exercício físico regular, medicamentos orais e insulina, quando necessário. Pessoas com diabetes tipo 2 também têm um risco elevado de doença cardiovascular. Por esta razão, o tratamento adequado para a pressão arterial e colesterol com níveis elevados que aumentam o risco de uma pessoa de ataque cardíaco e acidente vascular cerebral é essencial.

 

Ao contrário de diabetes tipo 1, diabetes tipo 2 geralmente ocorre em adultos de meia-idade e mais velhos, embora um percentual alarmante de novos casos são vistos em adolescentes e adultos jovens. Muitas pessoas que desenvolvem diabetes tipo 2 estão acima do peso ou obesos. Um histórico familiar, especialmente em parentes de primeiro grau, também aumenta o risco de desenvolver diabetes tipo 2. No Brasil, estima-se que 12 milhões de pessoas têm diabetes dados do censo IBGE de 2010. A diabetes de tipo 2 representa cerca de 90 a 95 por cento dos casos de diabetes diagnosticada. Alguns sintomas da diabetes tipo 2 são o excesso de sede, a pessoa urina demais, visão embaçada, cansaço, feridas e aumento do apetite

Diabetes gestacional

Diabetes gestacional - Controle a Diabetes

Diabetes que se desenvolve durante a gravidez é chamado de diabetes gestacional. Embora a causa real deste tipo de diabetes é desconhecida, os cientistas acreditam que os hormônios que ajudam a desenvolver um bebê também restringi a atividade da insulina no corpo da mãe. O resultado é a resistência à insulina. Sem controlar a diabetes, os níveis de glicose no sangue da mãe pode subir muito, causando potenciais problemas para o bebê (como obesidade e um risco futuro para o diabetes tipo 2) e complicações para a mãe, incluindo a pré-eclâmpsia e a necessidade de uma cesariana. O tratamento para a diabetes gestacional pode incluir o planejamento da refeição, exercício físico regular, teste de glicose no sangue e injeções de insulina.

Cerca de 4 por cento de todas as mulheres grávidas adquiri diabetes gestacional. A boa notícia: ela geralmente desaparece depois que o bebê nasce. No entanto, as mulheres que tiveram diabetes gestacional têm um risco aumentado para a doença em gestações futuras, bem como um maior risco de diabetes tipo 2. Alguns sintomas de diabetes gestacional são sede excessiva, visão embaçada, exaustão, fome extrema e perda de peso. Em muitos casos, pode haver nenhum sintoma,  por isso que é muito importante para as mulheres em risco, ser testados no momento adequado durante a gravidez. Fatores de risco para a doença incluem excesso de peso antes da gravidez, mulheres que tiveram diabetes gestacional em uma gravidez anterior, e ter um histórico familiar de diabetes.

 

Voltar a pagina principal

Controle a Diabetes Veja aqui outro artigo

 

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

1 Comentário

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.